Month: January 2020

Uma obra de arte vive no estrito equilibrio de ser grandiosa o suficiente para ser inalcansável pela razão e suficientemente pequena para ser visível, alcansável aos “olhos” dos mortais

A obra de arte tem o seu habitat numa muito fina fronteira, rapidamente morre se sair desse delicado fio invisível a olho nú … Uma obra de arte vive no estrito equilibrio de ser grandiosa o suficiente para ser inalcansável pela razão e suficientemente pequena para ser visível, alcansável aos “olhos” dos mortais. (dadas as …